No âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, o Governo apresentou as medidas que pretendem combater o aumento dos custos de produção. Descubra aquelas que têm maior impacto no seu negócio.

Depois de um pacote de medidas destinadas às famílias e no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, foram apresentadas um conjunto de ações para as empresas que pretendem dar resposta ao aumento de preços a que hoje o mundo assiste.

A digitalização da economia é o ponto de partida para que o seu negócio consiga destacar-se. O programa Internacionalização via E-commerce disponibiliza, já este ano, 4,5 M€ para que possa fazê-lo da melhor maneira – e com 50% a fundo perdido.

O Plano de Recuperação e Resiliência assenta em três pilares fundamentais que têm em vista não só a recuperação económica do País, como assegurar a sua transição climática e digital.

No âmbito da Componente C16, o objetivo é promover a digitalização da economia, seja por via da adaptação tecnológica dos operadores económicos e da digitalização dos seus modelos de negócio, seja por via da sensibilização e capacitação de trabalhadores e empresários.

Mas há mais.

Os céticos afirmam ser uma utopia. Porém, são cada vez mais as vozes que defendem a ideia de que o bem-estar é uma força motriz da produtividade. Será?

O mundo do trabalho está a revolucionar os modelos de trabalho habituais e, com eles, chegam os novos desafios para líderes e empresas, de forma a poderem dar as melhores respostas.A pergunta que se impõe é: se o mundo do trabalho – e não só – tem sofrido tantas alterações, faz sentido manter inalterada a gestão de pessoas em pleno século XXI?

E a tecnologia?

Parte integrante da transformação digital que hoje ganha contornos cada vez mais evidentes, a segurança das pessoas e das empresas é exigente e determinante para usufruir de todas as vantagens que o digital possibilita.

Os dados não deixam margem para dúvidas: Portugal está cada vez mais digital mas este é um longo caminho que só agora está a começar.

Segundo o programa Portugal Digital, em 2010 apenas 54% das famílias tinham acesso à Internet quando a média da União Europeia estava nos 68%.

Em 2021, foi verificado um aumento destes valores, dado que em Portugal, no ano de 2021, este valor passou para os 87%, tendo subido também a média europeia: 92%.