No âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, o Governo apresentou as medidas que pretendem combater o aumento dos custos de produção. Descubra aquelas que têm maior impacto no seu negócio.

Depois de um pacote de medidas destinadas às famílias e no âmbito do Plano de Recuperação e Resiliência, foram apresentadas um conjunto de ações para as empresas que pretendem dar resposta ao aumento de preços a que hoje o mundo assiste.

A digitalização da economia é o ponto de partida para que o seu negócio consiga destacar-se. O programa Internacionalização via E-commerce disponibiliza, já este ano, 4,5 M€ para que possa fazê-lo da melhor maneira – e com 50% a fundo perdido.

O Plano de Recuperação e Resiliência assenta em três pilares fundamentais que têm em vista não só a recuperação económica do País, como assegurar a sua transição climática e digital.

No âmbito da Componente C16, o objetivo é promover a digitalização da economia, seja por via da adaptação tecnológica dos operadores económicos e da digitalização dos seus modelos de negócio, seja por via da sensibilização e capacitação de trabalhadores e empresários.

Mas há mais.

Os céticos afirmam ser uma utopia. Porém, são cada vez mais as vozes que defendem a ideia de que o bem-estar é uma força motriz da produtividade. Será?

O mundo do trabalho está a revolucionar os modelos de trabalho habituais e, com eles, chegam os novos desafios para líderes e empresas, de forma a poderem dar as melhores respostas.A pergunta que se impõe é: se o mundo do trabalho – e não só – tem sofrido tantas alterações, faz sentido manter inalterada a gestão de pessoas em pleno século XXI?

E a tecnologia?

Parte integrante da transformação digital que hoje ganha contornos cada vez mais evidentes, a segurança das pessoas e das empresas é exigente e determinante para usufruir de todas as vantagens que o digital possibilita.

Os dados não deixam margem para dúvidas: Portugal está cada vez mais digital mas este é um longo caminho que só agora está a começar.

Segundo o programa Portugal Digital, em 2010 apenas 54% das famílias tinham acesso à Internet quando a média da União Europeia estava nos 68%.

Em 2021, foi verificado um aumento destes valores, dado que em Portugal, no ano de 2021, este valor passou para os 87%, tendo subido também a média europeia: 92%.

Em 2019 e segundo dados de um inquérito feito pelo INE às organizações, só 10% das empresas portuguesas recorreu à análise de big data. Um cenário que pode ter sofrido alterações no pós pandemia mas que ainda tem um longo caminho a percorrer em Portugal.

A digitalização acelerada dos negócios trouxe consigo uma enorme quantidade de dados que, ao serem trabalhados na medida certa, conseguem transformar-se em informação. Só depois disso é que essa informação se transforma, ela própria, num dos maiores ativos que uma empresa pode ter.

As ferramentas de business analytics, no contexto atual, servem para consolidar e tornar universais algumas tendências de mercado que começaram a surgir nos últimos tempos e que aceleraram em consequência da pandemia, dando um novo impulso à aplicação de novas tecnologias e ao desenvolvimento dos negócios, do marketing e da comunicação.

A transformação digital está presente em todos os processos empresariais. Não só estão a mudar a forma como as empresas operam, como também a forma de como são geridas.

Para pensar, agir e reagir de forma diferente, é necessária uma liderança inovadora capaz de gerar modelos mais transparentes e avançados, capitalizando as oportunidades de mercado em tempo real.

Sete meses depois da primeira proposta ter sido chumbada a 27 de outubro e ultrapassado o período eleitoral, foi aprovado na Assembleia da República, por maioria, o Orçamento do Estado de 2022. Conheça quais os principais pontos direcionados para o tecido empresarial.

O Orçamento do Estado foi aprovado e, com ele, as medidas que traduzem as políticas do país e tentam fazer frente a um contexto desafiante, cujo impacto nas empresas deve ser acautelado desde a primeira hora.

Um orçamento fruto da maioria absoluta conquistada em janeiro de 2022 que evidencia a vontade de modernizar a administração pública e o equilíbrio das contas.

Previsões à parte, este é um momento decisivo para que os gestores saibam aquilo que os espera ao longo do ano e, até, essencial para delinearem uma estratégia que lhe permita crescer.

Porque o conhecimento é sempre bom conselheiro, sintetizámos as sete medidas que têm mais impacto nas empresas:

Numa altura em que os mais variados processos dentro das organizações estão a ser digitalizados, emitir, enviar e armazenar faturas em papel deixou de fazer sentido.
A utilização de faturas eletrónicas permite-lhe automatizar e otimizar os processos de faturação, aumentar a produtividade da sua empresa e dispensar os colaboradores para tarefas que acrescentem valor.
Além disso, os processos eletrónicos e automatizados de faturação resultam em poupanças de entre 60% a 80%, quando comparados com os processos de faturação convencional, segundo a consultora Billentis.
Mas antes de lhe mostrarmos em detalhe as vantagens que a fatura eletrónica pode trazer ao seu negócio, comecemos pelo essencial.

  • Capacitando o futuro para todos

FORMAÇÃO

Em Sala ou à Distância

Aproveitamento do potencial da equipa envolvida e qualificação dos colaboradores, no sentido de desempenharem as suas tarefas diárias de uma forma mais eficiente.

Investimento forte no aumento e melhoria da produtividade da empresa.

Cada programa de formação é único e desenvolvido à medida dos objectivos previamente identificados.

Especialização

Desenvolvimento do skill set de que precisa, aumentando a produtividade e melhorando resultados.

Adaptabilidade

A modalidade, duração e o skill set a desenvolver são ajustados às necessidades do seu negócio.

Mensurabilidade

Apoio na quantificação do impacto da formação no seu negócio por parte dos seus colaboradores.

Realidade

Capacidade e experiência concreta do mercado, permitindo dar insights em diversas indústrias.

Conversamos?

  • Trabalho inteligente para empresas

OUTSOURCING

Directamente de qualquer lugar para o resto do mundo

O outsourcing ou a subcontratação de recursos humanos para o desenvolvimento e implementação de sistemas de informação da empresa afigura-se como uma importante vantagem competitiva, agregando valor especializado e experiente, libertando a empresa para se focar no crescimento do seu negócio.

Consultoria qualificada e experiente em gestão de projectos de implementação e suporte de soluções de gestão integradas, com localização em Portugal de norte a sul do país, com intervenção em áreas como base de dados, business intelligence, integração de sistemas e ERP/CRM.

Proximidade

Todos os projectos e esforços desenvolvidos não são prejudicados pela distância ou diferença-horária.

Investimento

Visar o retorno do investimento do projecto com o cumprimento dos objectivos de negócio.

Localização

Portugal, um país com bom clima, segurança e menores custos em relação a outros países europeus.

Projectos

Adaptação e tratamento de todas as fases do projecto, desde a idealização à implementação da solução.

Conversamos?

  • Resultados além das expectativas

DESENVOLVIMENTO

O rumo certo para o seu projecto

Elaboração de projectos à medida das empresas em diversas áreas de negócio e adaptação às necessidades mais específicas, de maneira eficaz e organizada.

Garantia de uma gestão e suporte dos projectos implementados, de uma forma rápida, próxima e permanente.

Cumprimento dos requisitos/necessidades e dos objectivos dentro do prazo e orçamento previamente acordados.

Resultados

Consultor experiente e formado em gestão de projectos (Project Management Professional, pela RUMOS e TECMINHO).

Expectativas

Procurar em cada tarefa desempenhada, quebrar barreiras, obter resultados e superar expectativas.

Sucesso

Executar todos os projectos, tendo como resultado final o cumprimento de prazos, orçamento e solução acordados previamente.

Relações

Querer sempre fortalecer laços de proximidade, sólidos e genuínos com todos os clientes, parceiros e fornecedores.

Conversamos?